São Carlos, Segunda-Feira, 26 de Outubro de 2020

 

 

Notícias
 
 

Brasil precisa se aperfeiçoar no ramo das patentes

 
 
  Fonte: Jornal da Ciência E-mail, 10/11/2006  
 
  Cristiano Bastos, da assessoria de comunicação do MEC  
 
  O jornalista e comentarista econômico Luis Nassif afirmou, nesta quinta-feira, 9, que o Brasil precisa aperfeiçoar-se no processo de patenteamento de produtos. Nassif, que palestrou sobre o tema patentes e tecnologia no seminário Avaliar para Avançar, promovido pela Capes/MEC.
Ele disse que, antes de se patentear algum produto, existem outros aspectos mais relevantes que devem ser levados em conta, como o controle de processos. "É preciso saber fabricar e não apenas fazer inovações potencialmente patenteáveis. Se você tem as patentes, mas não domina a técnica produtiva, o aproveitamento é mínimo", ressaltou.
Para o jornalista, o Brasil tem que aprender - assim como os outros países já fazem - o procedimento pelo qual as patentes passam, antes de serem aprovadas.
Na sua opinião, dominar o conhecimento sobre as patentes significa reverter resultados em inovação, pesquisa e desenvolvimento de novos produtos. Nassif também observou que, a partir dos anos 90, a universidade passou a estimular demasiadamente as patentes, como se fossem o caminho para se alcançar a evolução. "Internacionalmente, as patentes não possuem o papel fundamental que tinham antes, justamente por causa de uma superdosagem ocorrida nos últimos anos."
Inserção social - Em outra mesa de debate, o acadêmico da área de Educação, Robert Verhine, palestrou sobre o tema inserção social. Ele destacou a importância da produção bibliográfica e o seu impacto sobre a vida acadêmica e para a geração de conhecimento. "Não podemos supor, contudo, que a produção acadêmica possa ser um instrumento-guia para as mudanças sociais. Deve ser, sim, complemento para essas mudanças", considerou.
As discussões realizadas durante o seminário, segundo o diretor de Avaliação da Capes, Renato Janine Ribeiro, abordam os cenários da pós-graduação sob o ponto de vista, sobretudo, da avaliação. A questão da inserção social, exemplifica Janine, é muito importante, porque é uma novidade de avaliação de cursos pela Capes. "Com o panorama de todas as oficinas apresentadas no seminário, cobrimos questões relevantes da pós-graduação no Brasil."
O seminário Avaliar para Avançar também contou com as oficinas O Futuro do Mestrado Profissional e As Publicações em Periódicos. Mais de 300 pesquisadores de todo o País participaram do encontro, que integra as comemorações dos 55 anos da Capes e dos 30 anos da avaliação da pós-graduação.

 

 
 
  <-- Anterior     Próximo -->     Voltar  
 
 

 

Fundação de Apoio Institucional ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Rodovia Washington Luís, km 235 – Caixa Postal 147
CEP: 13565-905 – São Carlos, SP
Telefone: (016) 3351-9000 Fax: (016) 3351-9008
CNPJ: 66.991.647/0001-30    I.E.: 637.148.460.118
e-mail: fai@fai.ufscar.br