São Carlos, Quinta-Feira, 29 de Outubro de 2020

 

 

Notícias
 
 

Pintec ruma para terceira edição

 
 
  Fonte: Site da Finep, 01/07/2006  
 
   
 
  A terceira edição da Pesquisa Industrial de Inovação Tecnológica - Pintec, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, com o apoio da FINEP, já está sendo elaborada. A grande novidade é que agora a pesquisa será ampliada e irá contemplar, além das empresas industriais, também as da área de serviços com alta intensidade tecnológica - telecomunicações, informática e P&D - incluindo aí fundações e instituições. Além disso, a pesquisa, que antes compreendia um período de três anos, agora será bianual. A previsão é que os resultados sejam divulgados em dezembro.
A Pintec é responsável por fornecer os dados que apontam o número de empresas implementando inovações e as características de suas atividades inovativas. A pesquisa é feita com base no cadastro de empresas do IBGE. Para representar o universo de 100.657 empresas industriais, de telecomunicações, de informática e de P&D com 10 ou mais pessoas ocupadas, a partir de julho serão coletadas informações em cerca de 14.423 empresas, tamanho da amostra da PINTEC 2005.
A pesquisa coleta informações que vão desde os gastos com atividades inovativas, passando pelas fontes de financiamento destes gastos e pelo impacto produzido pelas inovações no desempenho das empresas, até o peso dos incentivos governamentais à inovação e os obstáculos encontrados pela empresa para a realização de atividades inovadoras.
Com base nestes dados, o Sistema de Informação de Ciência e Tecnologia do MCT tem como verificar os gastos, quantas são as pessoas ocupadas com P&D e o que está se investindo no setor empresarial e industrial do País. “Estas informações são fundamentais para os planejadores de política avaliarem o grau de penetração de seus programas e a eficácia deles”, afirma Mariana Martins Rebouças, coordenadora da Pintec.
Anteriores
Na primeira edição da Pintec, que engloba o triênio 1998-2000, predominavam as inovações apenas nos processos de produção. Já entre 2001 e 2003, as empresas adotaram a estratégia de inovar tanto nos processos quanto nos produtos. A taxa de inovação em processos ficou em 26,9% entre 2001 e 2003, enquanto a taxa de inovação em produtos foi de 20,3%. No levantamento feito entre 1998 e 2000, as taxas haviam sido de 25,2% para processos e 17,6% para produtos, o que mostra uma ligeira mudança de perfil.
De acordo com Mariana Rebouças, a Pintec é a primeira pesquisa feita por telefone do IBGE e tem metodologia de coleta similar à aplicada pelas pesquisas de inovação canadense e belga. “Geralmente esse trabalho é feito por correio ou via internet. A metodologia de coleta assistida, presencial para as empresas com mais de 500 pessoas e por telefone para as demais, permite correção de possíveis enganos na hora e, o principal, garante que perguntas contemplando conceitos complexos sejam entendidas de forma homogênea, evitando, assim, falhas que poderiam surgir no preenchimento de um formulário”, enfatiza.

 

 
 
  <-- Anterior     Próximo -->     Voltar  
 
 

 

Fundação de Apoio Institucional ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Rodovia Washington Luís, km 235 – Caixa Postal 147
CEP: 13565-905 – São Carlos, SP
Telefone: (016) 3351-9000 Fax: (016) 3351-9008
CNPJ: 66.991.647/0001-30    I.E.: 637.148.460.118
e-mail: fai@fai.ufscar.br