São Carlos, Quinta-Feira, 29 de Outubro de 2020

 

 

Notícias
 
 

Finep aprova R$ 270 milhões para 22 empresas

 
 
  Fonte: Jornal da Ciência E-mail, 14/09/2005  
 
  Assessoria de Comunicação da Finep  
 
  A Finep, do MCT, fechou o 1º semestre de 2005 com financiamentos aprovados em 22 empresas, em um montante que supera os R$ 270 milhões
Tendo em vista a carteira potencial em análise, que conta hoje com cerca de 100 empreendimentos, a expectativa é que o número de empresas apoiadas dobre até o final do ano. O valor total de financiamentos deve chegar a R$ 600 milhões. No ano passado inteiro, foram aprovados R$ 342 milhões para 40 empresas.
O resultado é reflexo do Programa Proinovação, que financia projetos inovadores a uma taxa de juros anual que varia entre 9,75% e 4,75%. É o dinheiro para desenvolvimento tecnológico mais barato do Brasil. Hoje, a Selic, taxa de juros básica utilizada pelo mercado, é de 19,75% ao ano.
Entre as clientes da Finep estão empresas como a Weg, Braskem, Amanco e a Troller. "O Proinovação é um estímulo ao empreendedorismo nacional. São recursos com custo reduzido capazes de sustentar o desenvolvimento tecnológico dentro de uma empresa", afirma Alidor Luerdes, Diretor Administrativo e de Relações com Investidores da WEG.
O principal requisito para participar do Programa é desenvolver um produto, processo ou serviço inovador.
São privilegiadas ainda as empresas com potencial exportador, que possam trazer resultados positivos para a balança comercial brasileira.
"Hoje, a inovação é decisiva para que um empreendimento seja competitivo, principalmente no mercado externo. Ciente disso, a Finep fortalece a economia nacional através do apoio a empresas brasileiras que possam fazer diferença no mercado global" afirma Denise Carvalho, Superintendente da Área de Inovação para a Competitividade Empresarial da Finep (AICE).
Desde setembro do ano passado, a Finep realiza um trabalho de fomento junto a empresas, associações de classe e federações de indústrias estaduais. O objetivo é encontrar empreendimentos que, além de inovadores, possuam saúde financeira. "Tão importante quanto apoiar empresas que inovam é garantir para a Finep baixas taxas de inadimplência", explica Denise.
Os cinco primeiros critérios para que um projeto seja beneficiado pela equalização de juros do Proinovação são: apresentar possibilidade de aumento de competitividade no âmbito da Política Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior (PITCE); resultar em um aumento do gasto com P&D no país, compatível com os gastos médios do setor no qual a empresa atua; ter relevância regional ou ser ligado a Arranjos Produtivos Locais (APLs); provocar dinamismo em cadeias produtivas e, finalmente, ser desenvolvido junto a universidades ou instituições de pesquisa.
Segundo as regras do programa, a empresa que atender a pelo menos um desses cinco critérios pode conquistar uma redução de até 5% na taxa de juros. Assim, pagará no máximo 9,75% (TJLP).
Também têm direito a mais 3% de redução projetos inseridos em algum dos segmentos prioritários da PITCE (semicondutores, microeletrônica, software, bens de capital, fármacos e medicamentos, biotecnologia, nanotecnologia e biomassa).
Além disso, se para realizar o projeto a empresa pretender contratar doutores e mestres de maneira a expandir em 10% a equipe de P&D, ela tem direito a mais 2% de redução nos juros.
Então, o financiamento poderá ser contratado à taxa mínima de 4,75%.

 

 
 
  <-- Anterior     Próximo -->     Voltar  
 
 

 

Fundação de Apoio Institucional ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Rodovia Washington Luís, km 235 – Caixa Postal 147
CEP: 13565-905 – São Carlos, SP
Telefone: (016) 3351-9000 Fax: (016) 3351-9008
CNPJ: 66.991.647/0001-30    I.E.: 637.148.460.118
e-mail: fai@fai.ufscar.br