São Carlos, Segunda-Feira, 26 de Outubro de 2020

 

 

Notícias
 
 

Chamada da FINEP tem R$ 4 milhões para inclusão social

 
 
  Fonte: Site da Finep, 26/04/2005  
 
   
 
  Com o objetivo de incentivar projetos de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias para a inclusão social de portadores de deficiência e idosos, a FINEP lançou uma chamada pública, com recursos não-reembolsáveis, no valor total de R$ 4 milhões, originários dos Fundos Setoriais. Poderão se candidatar com projetos universidades e instituições de pesquisa, inclusive em parceria com prefeituras e empresas brasileiras. Do total do valor desta chamada pública, 30% deverão ser aplicados em projetos de instituições das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.
Os projetos devem visar cinco linhas temáticas: saúde, mobilidade, comunicação, habilitação para o trabalho e execução de atividades básicas. Dentro destes conceitos, pode-se destacar a melhoria do atendimento nos serviços de saúde e reabilitação; melhoria de acessibilidade aos serviços de transporte, às instalações prediais e às áreas de circulação; maior inclusão no mercado de trabalho e substituição da importação de equipamentos e dispositivos.
De acordo com Patrícia Retz, analista da Área de Tecnologias para o Desenvolvimento Social da FINEP, “apesar do grande número de pessoas portadoras de deficiência no Brasil, a maioria das instalações e produtos é desenvolvida sem considerar sua utilização por este grupo e faltam soluções específicas que sejam eficientes e ao mesmo tempo de custo acessível”. Ela acrescenta ainda que, além disso, “há que se considerar que toda pessoa é passível de adquirir alguma deficiência durante a vida e que muitas dessas são deficiências evolutivas, ou seja, devidas ao envelhecimento. Logo, é necessário se pensar em novas ações para que eles possam ter maior autonomia e melhor qualidade de vida”, finalizou.
Metas específicas
As propostas devem estar voltadas para algumas metas específicas, que contemplem a integração social, a autonomia e a melhoria da qualidade de vida dos portadores de deficiência e idosos. Na área de saúde, deve estar focado o desenvolvimento de métodos e técnicas que reduzam ou eliminem a deficiência e, na linha da habilitação para o trabalho, está a produção de dispositivos que facilitem o aprendizado e a inserção no mercado. Já a linha temática da mobilidade deve estar voltada para desenvolver ou aperfeiçoar equipamentos e dispositivos que facilitem o acesso ou forneçam mais conforto nos meios de transporte, sejam individuais ou coletivos, nas instalações prediais, públicas ou domiciliares, e nas áreas de circulação, incluindo ainda os sistemas de sinalização.
Como parte da proposta de inclusão social, os projetos também são voltados à facilitação do uso dos meios de comunicação, incluindo-se o acesso à informação. Por fim, eles podem estar relacionados à criação ou melhoria de equipamentos de uso pessoal, que eliminem ou reduzam as limitações cotidianas decorrentes da deficiência, na execução das atividades de locomoção, alimentação, vestuário e higiene pessoal, entre outros.
As propostas devem ser entregues, por meio eletrônico, até o dia 16 de junho de 2005, e a cópia impressa deve chegar até o dia 23 do mesmo mês. Os resultados serão divulgados a partir do dia 9 de agosto de 2005.

 

 
 
  <-- Anterior     Próximo -->     Voltar  
 
 

 

Fundação de Apoio Institucional ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Rodovia Washington Luís, km 235 – Caixa Postal 147
CEP: 13565-905 – São Carlos, SP
Telefone: (016) 3351-9000 Fax: (016) 3351-9008
CNPJ: 66.991.647/0001-30    I.E.: 637.148.460.118
e-mail: fai@fai.ufscar.br