São Carlos, Segunda-Feira, 26 de Outubro de 2020

 

 

Notícias
 
 

Secretário do MCT destaca as tecnologias como forma de desenvolvimento para o país

 
 
  Fonte: Jornal da Ciência e-mail, 15/07/2009  
 
   
 
  Augusto Gadelha falou na 61ª Reunião Anual da SBPC sobre as ações do ministério para a área de software, microeletrônica, redes e mídias e da TV Digital (em fase de implantação)

As Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) e a convergência digital entre comunicação e informação como forma de desenvolvimento para o país foram os temas apresentados nesta terça-feira (14), em Manaus (AM), pelo secretário de Política de Informática (Sepin/MCT), Augusto Cesar Gadelha, durante a 61ª Reunião Anual da SBPC.

O secretário também falou das ações do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) para as áreas de software, microeletrônica, redes e mídias e da TV Digital (em fase de implantação). Segundo ele, o mercado de TICs movimenta anualmente cerca de US$ 3 trilhões em todo o mundo, enquanto o Brasil ocupa o quinto lugar com uma fatia que compreende US$ 80 bilhões anuais.

A conferência com o tema “TICs como instrumento de desenvolvimento” aconteceu na faculdade de Direito da Universidade Federal da Amazonas (Ufam) e contou ainda com a presença do secretário de Informática do Estado do Amazonas, José Aldemir de Oliveira.

Gadelha iniciou a palestra explicando a atribuição da Sepin, que tem por finalidade formular propostas de políticas e programas de âmbito nacional relacionados com as TICs.

Segundo ele, essas políticas e programas têm como objetivo a capacitação tecnológica da indústria de computação, automação, telecomunicações, microeletrônica, software e serviços técnicos associados instalados no país, a atração de investimentos nessas áreas e o aumento da oferta local de bens e serviços que contribuam para o desenvolvimento e a maior competitividade dos demais setores da economia.

De acordo com o secretário, apesar de atuar na mudança de comportamento da sociedade, as TICs acontecem de forma tímida. “O impacto das tecnologias na vida das pessoas depende muito da infraestrutura. A questão da conectividade ainda é um embaraço que o Brasil precisa resolver. Em países desenvolvidos, por exemplo, existem bandas largas em alta velocidade com informações instantâneas. A gente ainda está aquém disso. Precisamos de uma informatização global e também de marcos regulatórios”, destacou.

Ele também destacou a necessidade de aprovação de uma legislação específica, que determine o funcionamento da rede, estimule investimentos em infraestrutura e favoreça o acesso. “Se queremos que o Brasil participe do crescimento da internet junto com os demais países precisamos promover a acessibilidade aos indivíduos. Neste sentido, é preciso que a sociedade também seja capacitada e incentivada a utilizar este meio”, enfatizou.

PDP

O secretário Augusto Gadelha falou também da gestão do Plano de Desenvolvimento da Produção (PDP) e das propostas da Sepin para a desoneração tributária como incentivo às empresas produtoras de software. Ele citou os incentivos nas áreas de semicondutores e software como linhas de financiamentos e bolsas de estudos para a formação de projetistas em circuitos integrados.

“Para a consolidação do setor de microeletrônica construímos uma fábrica no sul do país, o Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec). Além disso, está em aprovação uma lei que desonera os fabricantes de software do país”.

Ceitec

Gadelha enfatizou que o Ceitec é uma empresa especializada no desenvolvimento e produção de circuitos integrados de aplicação específica (ASICs) e está entre suas principais metas inserir o Brasil no mercado global como produtor de semicondutores através da implantação de empresas competitivas em microeletrônica, atuando como líder e estimulador na formação e capacitação de mão-de-obra especializada e na modernização de outros setores industriais na América Latina.

“O Ceitec é a primeira do Hemisfério Sul a atuar nesse segmento. Já temos um modelo de negócio para a atuação da fábrica e temos certeza que será um sucesso”, destacou.

 

 
 
  <-- Anterior     Próximo -->     Voltar  
 
 

 

Fundação de Apoio Institucional ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Rodovia Washington Luís, km 235 – Caixa Postal 147
CEP: 13565-905 – São Carlos, SP
Telefone: (016) 3351-9000 Fax: (016) 3351-9008
CNPJ: 66.991.647/0001-30    I.E.: 637.148.460.118
e-mail: fai@fai.ufscar.br